Tipos mais comuns de acidentes de trabalho

Curso Online
Cursos online: a forma segura e rápida de se qualificar
13 de novembro de 2017
O melhor curso semipresencial
Cursos semipresenciais: agilidade na capacitação de colaboradores
11 de dezembro de 2017

Tipos mais comuns de acidentes de trabalho

Tipos de acidentes no trabalho

Os acidentes de trabalho são uma das causas que mais afasta funcionários do serviço, e um dos fatores que mais onera a nossa Previdência Social, e não é por acaso que precisam ser evitados a todo custo.

Infelizmente no nosso país ainda não existe uma cultura de prevenção de acidentes no ambiente laboral, e é por isso que empresas pagam caro quando seus colaboradores acabam se machucando, ou precisando ficar um tempo fora das suas atividades.

A seguir vamos mostrar para você quais são os acidentes de trabalho mais comuns, para que você esteja preparado para evitar que isso aconteça na sua empresa, seja você o dono dela ou quem nela trabalha! Vem conferir!

Os acidentes de trabalho mais comuns são:

As quedas

Normalmente as quedas ocorrem nos trabalhos que são dos setores produtivos, ou dos setores de estoque, e os seus motivos costumam ser extremamente banais, mas mesmo assim as consequências raramente deixam de ser graves.

Um chão molhado, uma falha no andaime ou na grua e pronto: você terá um funcionário ferido, e as vezes a gravidade é muito alta. Não é raro que o profissional em questão não use o equipamento de segurança, por distração, por falta de treinamento ou pior: porque a empresa não lhe forneceu esse material!

Quando as quedas acontecem no nível do chão normalmente o que ocorre é que faltou sinalização do ambiente, ou o piso em questão não é aderente, o que é ideal em ambientes laborais.

Para evitar esses acidentes de trabalho vale a pena que a empresa oriente seus funcionários para limpar o piso somente quando não há muitas pessoas circulando.

Um bom investimento é instalar corrimões e sinalizadores nos locais mais perigosos, e colocar avisos nas escadas, para que os profissionais não fiquem correndo na pressa!

Os choques elétricos

A área de construção civil, de manutenção predial e também de arquitetura tem os profissionais que mais levam choques durante as atividades laborais, o que é terrível, porque se de modo geral esses incidentes não são graves podem acabar se tornando inclusive fatais!

Os trabalhadores que mexem com eletricidade devem seguir as normas de segurança comuns a essas atividades, para evitar esse tipo de situação. É importante que esses profissionais verifiquem o estado das instalações antes de trabalharem nelas e é fundamental que só iniciem suas atividades quando todas as redes e circuitos forem desligados.

As doenças ocupacionais

Não se tratam de acidentes de trabalho, mas esse tipo de doença também pode ser considerado um prejuízo para a empresa, porque afasta o trabalhador de suas atividades.

De modo geral, elas têm a ver com esforços repetitivos, que acabam causando lesões, que muito tem a ver com o estresse sofrido pelo corpo. Algumas vezes o afastamento do colaborador é pequeno, e em outros casos acaba se tornando muito longo.

É importante que os donos das empresas e os profissionais busquem atividades que possam relaxar os integrantes das equipes e que melhorem o seu bem-estar no ambiente laboral. Práticas como meditação e alongamento conjunto antes do período de trabalho podem ajudar.

Os acidentes com ferramentas

Normalmente quando isso acontece tem a ver com falta de treinamento dos funcionári

acidentes de trabalho mais comuns

os, ou com o uso de ferramentas que não estão mais adequadas para aquelas atividades.

A empresa deve sempre fornecer aos seus funcionários material para que eles se protejam enquanto estiverem trabalhando, e deve sempre fazer a checagem dessas ferramentas, para que só sigam a disposição dos trabalhadores as que apresentam um bom estado!

Além disso, os colaboradores precisam ser devidamente treinados para as suas funções, porque a falta de preparo para assumir o uso desses equipamentos pode gerar problemas graves, tanto para o trabalhador que se machuca quanto para a empresa, que tem que arcar com o prejuízo caso ele acabe se ferindo! Sendo assim, a prevenção aqui é com certeza o melhor remédio!

Conscientização é a chave

Muitas empresas colocam os seus funcionários para trabalhar sem o treinamento adequado e sem equipamentos de proteção, o que é contra a lei, mas por economia tomam esse tipo de decisão que pode custar muito caro no futuro!

Os funcionários, por sua vez, muitas vezes preferem não ter eu usar equipamentos e são displicentes na hora de serem treinados, mesmo sabendo que isso pode acarretar riscos para eles próprios, que serão os maiores prejudicados.

É uma situação muito complicada, mas talvez a resolução dessas questões esteja na busca de conscientização tanto para as empresas quanto para os seus colaboradores, para que todos priorizem o bem-estar acima de qualquer coisa!

Acidentes de trabalho podem acontecer e definitivamente quando ocorrem prejudicam a vida dos colaboradores e o trabalho da empresa. É importante que todos estejam atentos para evitar essas situações, e se elas acontecerem busquem as melhores formas para solucioná-las, para que tudo fique bem!

 

Instrutor
Instrutor
Professor ROLAND ROBERT COLOMBARI Professor nas disciplinas de Gestão da Qualidade, Sistema de Gestão Integrado, Segurança do Trabalho e Estática - Princípios de Resistência de Materiais nos cursos de engenharia de produção, ambiental e química. Universidade São Francisco Professor na disciplina Gerenciamento de Riscos no curso de extensão em engenharia de Segurança do Trabalho. Universidade São Francisco Professor na disciplina Segurança em Máquinas, Equipamentos e Instalações no curso de extensão em Engenharia de Segurança do Trabalho. Centro Universitário SENAC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *